martes, 3 de junio de 2014

Dói, mas passa.

Até para vencer é preciso estar preparado.
A derrota, que parece ser muito pior que a glória,
traz um saber incomensurável
para aquele que encara a superação.

A estagnação é que me mata!
É muito difícil perceber meus avanços.
No cotidiano as vitórias são mínimas,
porém sem micro não há macro.

Pare de se lamentar e caminhe!
Só assim se pode perceber
que o passo não supera a perna.

Eu hei de me livrar dessa tormenta!
Sairei exausto, encharcado e abatido,
Mas a ventura é meu sol, luz que persigo.

Não desejo mais esse medo,
Essa angústia que me atravessa.
Mesmo que passageira,
Prefiro a alegria que transborda, alivia e nutre.

Para a tensão tenho alongamentos,
Defronto essa privação com fel e doçura.
Para a ansiedade tenho enfrentamento,
Canto a vida com amor e danço a formosura.

Eu sei que dói, mas passa...

4 comentarios:

  1. "...o passo não supera a perna."

    Gostei muito!

    ResponderEliminar
  2. Gostei!! .."prefiro a alegria que transborda, alivia e nutre...danço a formosura".

    ResponderEliminar
    Respuestas
    1. Cadê seus poemas Mel? Lambuzo nas com tua doçura!

      Eliminar